28 de agosto de 2017

ACOMODANDO O ESPIRITUAL AO ESPIRITUAL

PARE E PENSE!!!

“ACOMODANDO O ESPIRITUAL AO ESPIRITUAL”

O tema que iremos navegar neste dia, tem pôr objetivo separar e dividir o espiritual, do carnal. Devido à miscelânea de doutrinas que foram criadas no decorrer dos anos, e a variedade de cultos, e rituais em nome de Deus, fica difícil para muitos definir o que vem a ser; a verdade do evangelho. O fato de ter uma bíblia nas mãos, ou um diploma na parede não é garantia de sabedoria, faz se necessário à luz do evangelho, acomodarmos o que são as coisas espirituais, e deixarmos de lado as coisas carnais.

Atente bem; Não estamos falando de ter um bom comportamento, isso é ótimo. Ser respeitador, fazer o bem, honrar seus compromissos, não dado a extravagancias, perfeito… Porém o assunto aqui é de separar o carnal, no tocante as coisas de Deus.

A religião nos educou que devíamos agradar a Deus, por meio de abstinências, sacrifícios, ter uma vida regrada, quando na verdade não é desta forma. Paulo em sua carta aos Romanos deixa claro; Nosso culto agradável a Deus é um culto racional, ou seja, neste pacto vigente servimos a Deus com a mente.

Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado. ROMANOS. 7: 25.

Paulo dirigindo-se a igreja de Coríntios adverte-os; Quando vou diante de vós, eu tenho a ocupação de somente lhes falar, coisas espirituais. O apostolo não se ocupava, com comportamento carnal, muitas vezes ele até os corrigia no tocante a isto, porém o seu assunto com a igreja, era falar do evangelho.

As quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais. 1ª CORÍNTIOS. 2: 13.

Só o evangelho da incircuncisão, tem o poder de ativar a mente de Cristo em nós. Paulo nosso perito arquiteto, comunicava tudo aquilo que recebia do próprio Deus. Munidos desta sabedoria, podemos então acomodar, dividir e separar todas as coisas. Vamos a este precioso estudo.

RECONHECER E IDENTIFICAR O QUE VAMOS ACOMODAR

OS DOIS PACTOS (O VELHO E O NOVO)

Um dos maiores erros cometidos nas chamadas igrejas cristãs; é não entender que estamos vivendo uma nova era. Após a morte e ressurreição de Cristo, estabeleceu-se uma nova etapa, estamos vivendo o novo pacto. Temos então que estabelecer uma divisão; Antes da cruz e depois da cruz. Paulo escrevendo a igreja aos Hebreus afirma; Neste pacto, estamos firmados sobre superiores promessas.

Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de um melhor pacto, o qual está firmado sobre melhores promessas. HEBREUS. 8: 6.

OS DOIS EVANGELHOS (CIRCUNCISÃO Vs. INCIRCUNCISÃO)

A divisão destes dois pactos leva-nos a identificarmos, a existência de dois evangelhos, e o mais interessante é que estes dois evangelhos, estão contidos na mesma bíblia que temos em mãos.

Todos os vêm, identificam a existência de dois testamentos, (Velho Testamento / Novo testamento). Porém não fazem a divisão correta. Pelo contrário, juntam estes dois pactos, criam suas doutrinas, suas regras, seus estatutos e querem guiar ao povo, com essa salada mista. Isso é um erro clamoroso. Paulo chegando à igreja da Galácia, a primeira coisa que ele faz; foi explicar-lhes, a existência destes dois evangelhos.

Antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me fora confiado, como a Pedro o da circuncisão. GÁLATAS. 2: 7.

JUDEUS E GENTIOS

Ao dividir essas duas porções do evangelho (Circuncisão, e incircuncisão), o apóstolo deixa bem claro que um foi dado, para o povo judeu, (A lei de Moisés), e outro foi estabelecido, para os gentios (a graça que por ele era comunicada).

A quem Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, a esperança da glória; COLOSSENSES. 1: 27.

Devemos ter o máximo de atenção a este verso; Paulo está dizendo que as riquezas da gloria de Deus, você só pode encontrá-las no evangelho que era pregado por ele. Pois a Lei era apenas, uma sombra dos bens vindouros.

Porque a lei, tendo “a sombra” dos bens futuros, e “não a imagem exata das coisas”, não pode nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem de ano em ano, aperfeiçoar os que se chegam a Deus. HEBREUS. 10: 1.

OS APÓSTOLOS E PAULO

A seguir vamos acomodar uma situação muito importante, que não é do conhecimento de muitos; No decorrer dos anos criou-se uma fabula, que Paulo andava de comum acordo com os apóstolos de Jesus de Nazaré, que o mesmo os tinha lado a lado, que eram companheiros e até mesmo amigos, Porém isso não é verdade. Os maiores opositores da mensagem pregada por ele, estavam justamente a seu lado, e um dos mais contundentes adversários de seu ministério, foi o apostolo Pedro.

A pouco lemos (GÁLATAS 2:7), no qual o apostolo fez questão de separar deles sua missão; Pedro teu assunto é com os Judeus, eu fui chamado a tratar com os gentios, portanto cada um com seu trabalho. E eles fecharam um acordo, mas bastou Paulo virar as costas, que Pedro aprontou das suas. O apostolo teve que repreender-lhe publicamente.

Quando, porém, Pedro veio a Antioquia, “resisti-lhe na cara”, porque era repreensível. Pois antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele comia com os gentios; mas quando eles chegaram, se foi retirando e se apartava deles, temendo os que eram da circuncisão.

E os outros judeus também “dissimularam” com ele, de modo que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação.

“Mas, quando vi que não andavam retamente conforme a verdade do evangelho”, disse a Pedro perante todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como os judeus, como é que obrigas os gentios a viverem como judeus? GÁLATAS. 2:11 – 14.

Nestes versos existem duas frases contundentes ditas por Paulo, que define a posição de todo aquele que vai contrário a esta verdade;

“Resisti-lhe na cara”, porque era repreensível”. Outras versões diz que estava de condenar. “Mas, quando vi que não andavam retamente conforme a verdade do evangelho”.

A graça é um evangelho intocável; Graça é decreto, graça, não se discute, não se negocia, não há espaço para acordos. Todo aquele que vai contrário a este evangelho, está desviado da verdade de Deus, e este é passivo de condenação e repreensão pública.

A LEI Vs. A GRAÇA

O conflito estabelecido na igreja aos Gálatas foi tão intenso, que Paulo sentencia aqueles que se deixaram levar pela contaminação dos apóstolos de Jesus de Nazaré.

Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça decaístes. GÁLATAS. 5:4.

O contexto deste verso, não quer dizer que estariam estes, perdendo sua salvação, porém estavam sim órfãos de Cristo. Nos dias atuais isso se aplica também; Podem falar em nome de Deus, podem orar, cantar, fazerem seus cultos, suas reuniões, suas festas, a verdade é uma só; Se estão submetidos ao fermento da lei; estão longes de Cristo.

CONSEQUÊNCIAS POR ENTENDER ESTA GRAÇA

A segunda parte deste estudo, vai esclarecer ao leitor a necessidade que temos de discernir, ou acomodar; como devemos manusear este evangelho.

ACOMODANDO MATEUS, MARCOS, LUCAS, JOÃO E OS ATOS COMO “HISTÓRIA”

A bíblia é um livro que deve ser separado e dividido, assim como são os dois pactos. Paulo escrevendo a Timóteo, faz a seguinte declaração:

Procura apresentar-te diante de Deus “aprovado”, como obreiro que não tem de que se envergonhar, “que maneja bem a palavra da verdade”. 2ª TIMÓTEO. 2: 15.

O conselho é claro; aquele que deseja ensinar, ou ministrar o evangelho, deve saber manejar esta palavra. Corrigindo um erro grandiosíssimo criado pela imprensa gráfica, iremos separar os livros citados acima como sendo evangelhos. Marcos, Lucas, João e Atos, são livros” históricos” que retratam a vida morte e ressurreição de Cristo, como também o seu cotidiano. Ai não há evangelho, mas sim narrativas da sua vida na companhia de seus apóstolos.

ACOMODANDO ROMANOS ATÉ HEBREUS COMO; “O EVANGELHO”

A palavra evangelho significa; boas novas, e estas só vieram por meio do apostolo Paulo. Quando este homem surge no então chamado “mundo cristão”, o que sai pela sua boca, são informações que trouxe, liberdade, paz, repouso, segurança, e vida plena, isso é o poder do evangelho. Estas perolas preciosas, estão contidas em suas quatorze epístolas, que estão escritas de Romanos a Hebreus.

ACOMODANDO A TERMINOLOGIA “DEUS TE ABENÇOE” POR “ABENÇOADO”

Uma das saudações mais comuns citada por muitos, aliás, aprendemos esta desde pequenos; vai contrário a tudo que diz o evangelho a nosso respeito. Quando pronunciamos a alguém a palavra “Deus te abençoe”, estamos afirmando que este não tem as bênçãos de Deus. Porém o evangelho diz; que nós fomos abençoados, com todas as bênçãos espirituais, antes da fundação deste mundo.

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual “nos abençoou” com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo; EFÉSIOS. 1: 3.

ACOMODANDO “ADORAÇÃO” E “ALELUIA” POR “ABBA PAI”

Uma particularidade importante no evangelho (Não se esqueça, evangelho está contido de Romanos a Hebreus), é não encontrarmos a palavra “aleluia”, Isto é uma saudação do velho pacto. No tempo presente isto não se aplica mais. Um filho legitimo saúda a seu Pai com amor e carinho; “Aba Pai”; O significado desta expressão é: Meu paizinho querido, isso te permite uma intimidade com teu Deus.

Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes com temor, mas recebestes o espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai! ROMANOS. 8: 15.

O verso é claro; se vives por ai gritando Aleluia, você ainda está em escravidão, mas se fostes adotado por Cristo como um filho, Grite bem alto; Aba Pai!!!

ACOMODANDO O NOME “JEOVÁ” POR “JESUS CRISTO”.

Outra citação que também foi excluída do novo pacto é Jeová. Toda vez que o apostolo traz a memoria a nosso Senhor, (mesmo citando os profetas), ele faz em uma linguagem atual. Deus ao atravessar os pactos, os séculos e eras, muda seu nome. Jeová já não está mais presente.

DIVIDIR CARNE DE ESPÍRITO

A parte final deste estudo vai coroar o tema que foi estabelecido, para estas revelações; separar a carne do espirito. Dividir o que é “servir” a Deus com o corpo, de dar “louvor” a ele com o entendimento. Não mais “adoramos” a Deus, mas sim lhe damos louvor.

ESTAIS MORTOS COM CRISTO

O verso a seguir, joga por terra, qualquer tipo de obrigatoriedade que hoje são estabelecidas, nestes lugares chamados de igreja, com o codinome de doutrina. Paulo escrevendo a igreja de Colossos deixa claro; Quando Cristo morre na cruz do calvário, ali fomos com ele crucificados, e de um morto não se pode cobrar, ou exigir, penitencias, sacrifícios, abluções… Tudo isso foi anulado naquele sacrifício.

Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis no mundo, COLOSSENSES. 2: 20.

SEPULTADOS E RESSUSCITADOS COM ELE

Dando seguimento a esta morte preciosa, o apóstolo apresenta-nos, sepultados com ele no batismo (não de água), mas sim no derramamento de seu sangue. E diz mais; ao ressuscitar, nos deu vida juntamente com ele.

Tendo sido sepultados com ele no batismo, no qual também fostes ressuscitados pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos; COLOSSENSES. 2: 12.

NOSSO VELHO HOMEM FOI CRUCIFICADO COM ELE.

Estando mortos, sepultados e ressuscitados com ele, o velho homem, ou seja, as ordenanças da lei que te apresentavam em imperfeição, já não podem te trazer condenações. Embora estejamos neste vazo de barro, ele não pode mais manchar teu espirito. Por isso Paulo diz. “A ninguém podemos conhecer segundo a carne” (2ª Coríntios. 5:16). Esta carne que você vê; para Cristo está morta.

Sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado. ROMANOS. 6:6.

JUNTAMENTE COM ELE NOS RESSUSCITOU E NOS FEZ ASSENTAR NOS LUGARES CELESTIAIS.

E aqui o apostolo determina nossa posição de filhos redimidos, limpos, santificados, justificados diante do Pai. Hoje a igreja está assentada juntamente com cristo “nos céus”.

E nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus, EFÉSIOS. 2: 6.

Cristo ao morrer na cruz, reconciliou céus e terra. Portanto aqui já estamos desfrutando de um pedacinho da sua gloria.

E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus. COLOSSENSES. 1: 20.

CONCLUSÃO

Abençoado, você foi chamado a acomodar as coisas espirituais com coisas espirituais, Paulo escrevendo aos Coríntios adverte que um espiritual discerne, e julga todas as coisas e este por ninguém pode ser julgado.

Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. 1ª CORÍNTIOS. 2: 15.

Apodere-se deste conhecimento e viva um reinado que lhe é concedido, por meio deste evangelho. Você é um abençoado!!!!

Para solicitar estudos escreva-nos: estudosparepense@gmail.com

Curta nossas páginas no Facebook:

JH CALQUEOS https://www.facebook.com/JH-Calqueos-267765700080161/

LOUVORES EM GRAÇA – https://www.facebook.com/Louvores-EM-GRA%C3%87A-547150175483721/


Você é nosso visitante número: visitas