14 de novembro de 2017

UM PODER ENGANOSO DA PARTE DE DEUS

PARE E PENSE!!!

“UM PODER ENGANOSO DA PARTE DE DEUS”

O estudo que iremos apresentar ao leitor neste dia, é de uma importância das mais relevantes dentro do ensino da graça. Deus trabalha com dois tipos de poder: um poder onde Ele expressa toda a sua verdade, e outro poder onde ele mesmo induz a quem ele quer ao engano. Não se assustem, pois todo o poder é divino, seja ele qual for. Isaías assim declara:

Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças; Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro. “Eu formo a luz”, “e crio as trevas”; “eu faço a paz”, “e crio o mal”; “eu, o Senhor”, faço todas estas coisas. ISAÍAS. 45:5-7.

Após a morte de Cristo na Cruz do calvário, foi estabelecida uma nova era, ali foi inaugurado um novo pacto, começa o tempo da dispensação da graça. Jesus de Nazaré antes de dar seus últimos suspiros de vida, assim declarou: “Tudo consumado está”. Ou seja, cumpriu sua missão; destruiu ao diabo; aniquilou o pecado; deu fim à lei de Moisés; reconciliou céus e terra e se foi.

Porém, o que se seguiu após a sua morte, deu evidências de que os que estiveram ao seu lado (seus apóstolos, homens preeminentes e influenciadores em sua época), não entenderam este sacrifício, pois estes continuaram com as mesmas práticas judaicas, inerente à lei mosaica. Deus então chama a Paulo, leva-o ao paraíso e lhe explica todo objetivo alcançado com seu sacrifício por meio de Jesus de Nazaré.

Paulo então inicia sua missão de pregar aos gentios, justamente dentro deste cenário, onde por mais de vinte e seis anos, tudo estava como antes, mesmo depois da morte de Cristo. Obviamente que eles não entenderam a pregação que este homem trazia, pois ela era contrária às tradições e doutrinas ali estabelecidas. Paulo falava da graça, eles defendiam a lei, Paulo pregava a reconciliação eles exigiam que o povo se arrependesse. O apóstolo dizia: o diabo já foi destruído, estes o rebatiam: não, não, não… Ele está aí ao nosso derredor, pronto pra tragar-nos. Não demorou e logo surgiram os conflitos.

Nos dias atuais, está conduta não é diferente, pois o ensino dado pelos doze apóstolos de Jesus de Nazaré, atravessou séculos, eras e anos, chegando até nós confundindo muitas mentes. Diga a alguém, que está por anos dentro de um lugar chamado de igreja, que o diabo não existe… Diga a ele que nunca pecamos, é confusão na certa!

Mediante a estas atitudes de rechaço ao verdadeiro evangelho dado a Paulo, o evangelho da incircuncisão, se manifesta o que iremos tratar daqui por diante.

UM PODER ENGANOSO

E por isso “Deus” lhes envia um poder enganoso, para que creiam na mentira; 2ª TESSALONICENSES. 2:11.

Notem bem, leiam com atenção, aí está escrito que é Deus que envia a operação do erro, como descreve algumas versões, não é o diabo, é Deus, Ele induz aos que rechaçam a verdade, a crer em que? Diga: NA MENTIRA.

Se você não crê neste evangelho, se você não dá credito à palavra da incircuncisão, estás correndo um sério risco de Deus te enfiar na mentira.

Para que sejam julgados todos os que não creram à verdade, antes tiveram prazer na iniquidade. 2ª TESSALONICENSES. 2:12.

O que vem a ser iniquidade? É quando Deus estabelece uma autoridade e alguém se rebela contra ela, isso torna o transgressor um iníquo. Deus estabeleceu a Paulo, para trazer um evangelho diferente do que era apresentado pelos apóstolos. Ele foi escolhido para ser exemplo aos gentios.

Obs: iniquidade – contrário à equidade; perverso; malévolo.
Os doze que seguiram ao loiro da Galiléia, sempre apresentavam diabo, pecado, inferno, besta, enxofre, chifre, tridentes… Paulo não, o assunto dele com a igreja eram: perfeito, completo, justo, puro, santo, mais que vencedor, abençoados… Leia o verso doze novamente, Paulo descreve que ali havia pessoas que tinham prazer em estarem metidos na mentira, eles se gozavam em não se submeterem a ele.

Quem busca a Deus fora do evangelho de Paulo (suas quatorze epístolas), o próprio Deus, envia a estes, um poder enganoso. E o que vem a ser um poder enganoso?

Nestes lugares chamados de igrejas, curam tua perna, curam teu braço, fazem sinais e maravilhas, porém deixam tua mente infrutífera. O evangelho apresentado lá é somente para a tua carne, ele jamais alcançará o teu interior, o teu espírito. Jamais trarão uma palavra que mudará tua mente para sempre. O poder enganoso tem a propriedade de mostrar-nos que aquilo que estamos vendo seja verdade, e nem sempre o que se vê é a verdade.

Aqui cabe uma advertência bem séria: nunca busque a verdade por sinais, mas sim busque a verdade por aquilo que se fala. Um cristão que esteja na verdade, se conhece por aquilo que ele fala. Se de seus lábios sai uma confissão que está em linha com o pacto da graça, respeite-o, porém, se de sua boca sai apenas condenações, injúrias, juízos vindouros e intimidações, imediatamente se afaste deste.

Como pode um cristão do novo pacto, viver em queixas, clamando misericórdia, fadigado, em lamúrias? Estão todos os dias na chamada igreja, falam em Deus, professam milagres e poder, porém, o poder que está operando ali, é um poder enganoso. Tira – te dos vícios, cura seu corpo físico, mas a mente está oca; desconhecem as verdades do evangelho de nossa salvação.

A maior evidência que temos de alguém que esteja no poder enganoso, é quando falamos desta palavra, e logo você vê a reação em seus questionamentos: “cuidado!” Isso é do diabo; cuidado isso não é de Deus…

Onde começou isto? Qual a origem deste poder enganoso? Vamos às evidências:

PRÁTICAS DE UM PODER ENGANOSO

Estamos depois da cruz do calvário, ali houve uma divisão, porém, todo sistema religioso chamado cristão, ficou antes da cruz. Eles crêem em diabo, inferno, pecado, lei de Moisés; porém, tudo isto se extinguiu quando houve o derramamento de sangue. Os versos a seguir, mostra-nos o porquê de tantos ainda estarem no poder enganoso.

Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus. E, tendo-lhes imposto as mãos, partiu dali. MATEUS. 19:14,15.

Aqueles que não atravessaram a ponte (ficaram antes da cruz), logo declaram: Está vendo aí, Jesus impôs as mãos, nós também temos que fazer o mesmo, e impõe mãos. Mas o que diz o evangelho acerca disto?

Por isso, deixando já os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, E da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno. HEBREUS. 6:1,2.

Quando é o deixando já? Se você entendeu o que estamos te ministrando através deste ensino, este já é agora! Imediatamente! Este já, não tem data, nem hora. Quando esta palavra entra em tua mente, imediatamente isso se manifesta. Tenho que abandonar estas práticas religiosas.

O mais sério que vemos nesta afirmação de Paulo, é que temos que deixar já o que? OS RUDIMENTOS DA DOUTRINA DE CRISTO!!! Não diz aí, que temos de deixar as práticas demoníacas, os cultos a satanás… Está te falando o seguinte: não imitem aquilo que Cristo fez, pois se assim o fizer, estará invalidando tudo aquilo que ele fez por nós.

Qual a é a idéia de você imitar o que ele fez? Fosse assim ele não precisaria ter vindo aqui, bastava falar na boca de algum profeta e nos dar as diretrizes.

O verso é claro: parem com esse assunto de arrepender-te! Não digam mais que vocês tem fé em Deus. Fé “em” Deus, até o diabo tinha, hoje você tem, é a fé de Deus em teu espírito. Não pratiquem mais batismos, não coloquem mais as mãos na cabeça de ninguém, está claro tudo isto? Enquanto continuarem com estas práticas, vocês nunca chegarão a perfeição. Importante: Quem deu estes conselhos a Paulo? Diga: O PRÓPRIO DEUS.

Nos lugares, hoje, declarados como igrejas, se não estão a ministrar o verdadeiro evangelho, sinto dizer-lhes! todos estão metidos com doutrinas de demônios.

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; 1ª TIMÓTEO 4:1.

Como assim? O diabo está lá na igreja pregando? Óbvio que não. Porém, temos que considerar, que se Paulo escreveu em Hebreus 2:14 que o diabo foi destruído, como pode alguém hoje estar ouvindo doutrinas de demônios? Vamos entender este verso.

Quando Paulo declara que darão ouvidos a doutrinas de demônios, ele quer dizer que surgiriam homens com ensinamentos dando vida a algo que já deixou de existir. Por exemplo: apresentariam ao diabo vivo, e não só isso, falariam mentirias, trariam proibições, produziriam um ensinamento que seria exclusivo para a carne. Querem ver? Versos dois e três:

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;1ª TIMÓTEO. 4:2,3.

Conheces algum lugar chamado igreja que proíbem aos seus sacerdotes casarem – se? Ou algum outro lugar que obrigam a seus fiéis a praticarem jejum? Não comam carne de porco, essa semana só pode comer peixe, e por aí vão. No verso que lemos, o apóstolo qualifica a estes homens como hipócritas e mentirosos. Por que são hipócritas? Porque te ensinam a não fazer, quando na verdade eles assim o fazem.

Vamos a outro exemplo que hoje os chamados cristão seguem, pelo fato de quererem imitar a Jesus de Nazaré.

E os demônios rogaram-lhe, dizendo: Se nos expulsas, permite-nos que entremos naquela manada de porcos. E ele lhes disse: Ide. E, saindo eles, se introduziram na manada dos porcos; e eis que toda aquela manada de porcos se precipitou no mar por um despenhadeiro, e morreram nas águas. MATEUS. 8:31,32.

Temos aqui um episódio onde Jesus de Nazaré está a expulsar demônios. A grande questão é que Jesus ainda está antes da cruz, ali o diabo estava atuando. Depois que ele sobe à cruz e derrama seu sangue, o diabo deixa de existir. Hoje um homem chamado pastor, que sobe em púlpito, e joga isso sobre a igreja, ele está apresentando aos que o ouvem, doutrina de demônios.

Quando nos acusam de satanistas por dizermos que o diabo não existe, estão completamente equivocados, muito pelo contrário, quem está dando louvor aos demônios são eles. Você entra num lugar deste, chamado igreja, o que mais se escuta é: diabo, demônio, pecado, inferno. Deus fica sempre em segundo plano.

Qual é o perigo que corre um abençoado que não entende o que estamos explicando?

Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra, que os edificadores rejeitaram, essa foi posta por cabeça do ângulo; pelo Senhor foi feito isto, E é maravilhoso aos nossos olhos? Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos. E, quem cair sobre esta pedra, despedaçar-se-á; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó. MATEUS. 21:42-44.

A pedra angular aqui descrita se chama: Jesus de Nazaré. E Jesus de Nazaré foi um véu que veio designado com uma missão: Cumprir a lei, subir em uma cruz, derramar seu sangue, tirar o pecado da terra, matar ao diabo e restituir-nos à vida. Todo aquele que colocar os olhos nesta manifestação será despedaçado. Aqueles que buscam imitá-lo vira pó.

As pessoas mais infelizes sobre a face desta terra são aqueles que estão nas mãos destes homens; são pessoas que vivem com medo, cheias de má consciência. Tem medo de irem para o inferno, vivem desconfiadas de tudo, sempre estão em tribulações, não desfrutam do melhor desta vida, e o pior, pensam que estão agradando a Deus.

CONCLUSÃO

Dando conclusão a este maravilhoso estudo, encontraremos o apóstolo a desnudar todo o sistema religioso, que está com mais de dois mil anos de atraso.

Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. HEBREUS. 5:11.

Paulo está escrevendo a uma igreja, que por trinta anos viviam abraçados com os apóstolos de Jesus de Nazaré, com a lei de Moisés e com o loiro da Galileia. O recado é dado de forma incisiva: eu ainda tenho muitas coisas para explicar-lhes, porém é difícil para vocês entenderem. Mas por que é difícil de entender? Devido ao fato de terem sido negligentes para ouvir. Outras versões bíblicas relatam: foram tardios, demorou muito para esta informação entrar em seus ouvidos. A história se repete nos dias atuais?

Porque, devendo já ser mestres pelo tempo decorrido, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. HEBREUS. 5:12.

Quantos anos faz que você está metido nessa mentira? Jejum, batismo, santa ceia, vigília, acendimento de velas, reza o terço, paga a promessa, bota a mão na cabeça, tira a mão da cabeça, faz a campanha, faz a corrente… Já era para serem mestres! Temos que te ensinar que tudo isto é rudimento, (toda essa lista que te colocamos aí) e depois que aprendeu jogue fora, “delete”.

A chamada igreja, hoje em dia, está tomando leite, Paulo os chama de crianças. Abençoado crer no diabo é como crer em bicho papão, é crer na cuca, isso são contos de velhas caducas.

Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. HEBREUS. 5:13.

Imaginem um adulto ainda tomando leite, como estaria este organismo?
Na idade de comer comida solida, e ainda na papinha. Assim estão os chamados cristãos, raquíticos no conhecimento da verdade, não conhecem nada da palavra da justiça. Por isso se assuntam quando lhes explicamos o que lhes temos dito.

Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal. HEBREUS. 5:14.

Quando você se inteira desta verdade e passa a se alimentar de comida solida, isto te coloca pronto para discernir todas as coisas. Sentidos exercitados, mente capacitada, maturidade. Você está apto para dividir tudo que está ao teu redor. Opa! Isso aqui é carne, aquilo ali é espírito. Isto me é lícito, aquilo ali não me convém…

Por isso, deixando já os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, HEBREUS. 6:1.

Deixem já e não caia no poder enganoso, você é um abençoado!!!

www.institutoeducacionaljlm.com.br

Para solicitar estudos, escreva-nos: estudosparepense@gmail.com

Curta nossas páginas no Face book:

JH CALQUEOS https://www.facebook.com/JH-Calqueos-267765700080161/.

LOUVORES EM GRAÇA – https://www.facebook.com/Louvores-EM-GRA%C3%87A-547150175483721/.


Você é nosso visitante número: visitas