6 de setembro de 2017

VIRGENS PURAS

PARE E PENSE!!!

“VIRGENS PURAS”

A religião por muitos anos, tratou de qualificar a amada do Senhor, com os mais indevidos impropérios; jogando assim por terra, o sacrifício perfeito da cruz. Fomos tachados como pecadores; miseráveis; pó da terra. Um dos discípulos de Jesus de Nazaré, chega ao absurdo de escrever em uma de suas cartas de apostasia, que estamos nus, e somos desgraçados.

Porém à luz do evangelho, para o Senhor, somos suas virgens puras, pois como uma única oferta, Cristo nos fez perfeitos para sempre.

Porque, por meio de um único sacrifício, ele aperfeiçoou para sempre os que estão sendo santificados. HEBREUS. 10:14.

Talvez você olhe para sua própria carne e veja uma enormidade de defeitos e falhas que irão te dizer que isto não é assim. Porém, Deus não trata mais com carne. Após a morte de Cristo na cruz do calvário, ele nos separou deste vaso corruptível, e hoje, somos vistos por Ele, mortos ao pecado.

Assim também vós considerai-vos certamente mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. ROMANOS. 6:11.

Considere isto abençoado, a instrução apostólica é clara. A perfeição que estamos te apresentando, já está em teu espírito. Nossa carne, é cem por cento má, porém, nosso espírito, é cem por cento puro. Você dizer estas coisas a um religioso, de imediato ele rechaçará, e irá te chamar de louco. É sobre esta loucura, que iremos falar neste estudo.

A LOUCURA DA PREGAÇÃO

Vamos à carta do apóstolo Paulo aos coríntios para identificarmos o primeiro louco do cristianismo. O que este homem trazia para a então formada igreja primitiva, soava como algo insano. Com uma mensagem que vinha na contramão, de tudo aquilo que eles tinham visto e vivido, ele sacode os alicerces do judaísmo, que era predominante naquele tempo.

O verso a seguir, embora para muitos seja uma loucura, mostra verdadeiramente qual é a tua identidade.

Quisera eu me suportásseis um pouco na minha loucura! Suportai-me, porém, ainda. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. 2ª CORÍNTIOS. 11:1,2.

Paulo explica neste verso, a condição de um crente do novo pacto. Já o sistema religioso, te apresenta uma salvação na qual, diz, que para você estar bem com Deus, faz-se necessário, viver continuamente em jejum; ser um leitor assíduo da bíblia; ir à consagração; se batizar e, tantas outras invenções que eles apresentam.

O que o apóstolo está nos dizendo, é que por meio de uma loucura, ou seja, à aplicação do evangelho da graça, você sempre se verá perfeito. E isto, sem os sacrifícios inerentes à lei de Moisés.

Na loucura de Deus, não encontraremos lógica. Não existe um raciocínio humano. O evangelho apresentado por Paulo, derruba a teologia, os ensinamentos carnais, e as teorias doutrinais, tão comum nestes lugares chamados de igreja.

A amada do Senhor, sua igreja, tem um chamado: que é sempre, ver-se perfeita. E isto, independentemente de sua condição carnal. A ocupação de Paulo sempre foi apresentar-nos, como virgens puras.

Outro detalhe, não menos importante, que encontramos neste verso, é o nosso relacionamento com Cristo. Paulo está dizendo também, que não podemos mais, andar de braços dados com dois maridos. Jesus de Nazaré foi uma manifestação de Deus que assumiu toda sorte de mazelas por nós. E em sua carta aos gálatas, ele diz que Jesus se fez maldito por nós. Quer você, andar de braços dados com um maldito?

Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; GÁLATAS. 3:13.

Nossas bodas já foi efetuada. Quando Cristo ressuscita, ali se estabelece o novo pacto. Hoje Você pertence “ao outro”. Teus olhos tem que estar voltado apenas para o ressuscitado.

Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais “de outro”, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. ROMANOS. 7:4.

Viver de mãos dada com Jesus de Nazaré, constitui adultério espiritual. E no verso está implícito! Você jamais produzirá frutos para Deus.

O MISTÉRIO DA MESMA MANEIRA

Para nos vermos em perfeição, como virgens puras, temos que aplicar uma regra bem simples desta loucura. E esta regra se chama: “O mistério da mesma maneira”.

Vamos à carta de Paulo aos romanos, para entendermos este lindo mistério:

Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. ROMANOS. 5:17.

O texto é claro e objetivo. Por meio de um só homem, Adão, a morte entra no mundo e contamina toda a humanidade. Isto é fato. Um pecou, todos pecaram. O detalhe é que muitos param na primeira parte do verso, e ficam aí, à vida toda, dizendo: olha! Eu sou um pecador; eu sou um miserável, e preciso da misericórdia de Deus.

Abençoado! A misericórdia de Deus já se manifestou em tua vida, há mais de dois mil anos.

Veja a segunda parte do verso, e aplique aí, o mistério da mesma maneira. Da mesma forma que um veio e fez o serviço sujo, veio outro e limpou a sujeira. Um danificou, o outro consertou.

Deus sempre trabalha com um. Adão trouxe a separação, Jesus ao morrer na cruz, restabelece tudo. Veja o que diz mais neste verso: os que recebem este benefício; os que recebem a abundância desta graça, passam a reinar em vida. E o que vem a ser reinar em vida?

É ter, limpa, uma consciência; é viver livre de medos, sabendo que o diabo não pode mais te alcançar. É saber que o pecado não existe mais, e este, não terá mais domínio sobre tua vida. Para um débil na fé, isto é loucura, mas esta loucura te dá paz. A isto chamamos “O mistério da mesma maneira”!

Vamos ao próximo verso, versículo dezoito:

Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. ROMANOS. 5:18.

Um trouxe a condenação, e esta condenação foi passada a todos os homens. Recordem-se que Davi lá na sombra citava: Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe. SALMOS 51:5. E Davi estava corretíssimo, pois todos debaixo da dispensação da lei nasciam em pecado. O ato de Adão, sem que ninguém fizesse absolutamente nada, alcançou a todos.

Porém, a continuidade do verso nos esclarece: “da mesma maneira” que este homem ferrou a humanidade, veio Cristo e, derramando seu sangue, justifica aos seus. O preço foi pago; não há mais dívidas; não existe condenações.

Pare e pense! Eu e você não estávamos em nenhum destes atos (condenação e justificação), quando tudo ocorreu. Se não estávamos lá, de onde sai essa história que temos de nos arrepender, aceitar a Jesus, e ser batizados para sermos salvos?

Quem criou isto foram os religiosos, tudo isto sai da mente de homens corruptos de entendimento, que buscaram anular o sacrifício perfeito da cruz. Não se permita mais cair neste conto. Nós nascemos perfeitos; sem pecado; abençoados; justificados. Nós nunca pecamos. Depois da cruz, somos as virgens puras do Senhor.

O PRIMEIRO ADÃO E O ULTIMO ADÃO

Chegando à parte final deste estudo, vamos identificar por meio do evangelho, duas cabeças representantes de tudo o que relatamos até aqui. Paulo, em sua carta aos coríntios, define-os como: O primeiro Adão e o último Adão.

Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. 1ª CORÍNTIOS. 15:45.

Aqui está a divisão: o primeiro Adão, aquele mesmo, lá do Éden, com suas atitudes de desobediência, fez o seu trabalho. Manchou a natureza; colocou a muitos em pecado, e sua herança permanece até os dias de hoje. Paulo cita em romanos, que a natureza sofreu esta mudança, não por sua própria vontade, mas sim, que isto lhe foi imposta.

Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, ROMANOS. 8:20.

Para que o homem não se visse mais em débito com Deus, por conta do pecado de Adão, Deus mesmo através de Moisés traz a lei com seus sacrifícios e ordenanças. Mas, o que acontece, é que homem nenhum sobre a face desta terra, conseguia cumprir estas ordenanças.

Vendo Deus que este pacto, estava com defeito e corria o risco de todos os seus filhos se perderem, Ele em toda sua sabedoria, veste-se de carne, toma forma humana, o último Adão, e estabelece seu plano de redenção.

Porque Paulo utiliza esta expressão: O último Adão? Porque Cristo se fez pecador em nosso lugar.

Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. 2ª CORÍNTIOS. 5:25

Após ele, ninguém mais pecou. Pois, para que alguém pudesse ser achado em pecado, a lei teria que estar de pé, e o fim da lei é Cristo.

Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê. ROMANOS. 10:4.

CONCLUSÃO

Após a morte e ressurreição de Cristo, se estabeleceu um decreto sobre esta terra: onde, a ninguém conhecemos segundo a carne, por isso, o título deste estudo: VIRGENS PURAS.

Paulo escrevendo aos romanos, nos deixa uma linda revelação: onde houve pecado, veio Cristo e trouxe perdão. Onde houve morte, por sua vez, veio a vida.

Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos. Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor. ROMANOS. 5:19-21.

Independentemente de suas atitudes carnais, olhe – te por dentro, e vejas que tens um tesouro inabalável. Jamais veja a teu irmão em pecado, pois ali está um espírito justo, feito perfeito, ali está, uma virgem pura, do Senhor. Você é um abençoado!!!

Para solicitar estudos, escreva-nos: estudosparepense@gmail.com

Curta nossas páginas no Facebook:

JH CALQUEOS https://www.facebook.com/JH-Calqueos-267765700080161/.

LOUVORES EM GRAÇA – https://www.facebook.com/Louvores-EM-GRA%C3%87A-547150175483721/.


Você é nosso visitante número: visitas